Sabe qual é o segredo? Não depender de ninguém.”

Johnny Depp.    (via sou-inseguro)
“Grande coisa. Você se apaixonou por uma pessoa, e daí? Não entende o que aconteceu? Esse cara tocou um lugar do seu coração mais fundo do que você pensava que era capaz de alcançar. Em outras palavras, você foi fisgada, menina. Mas esse amor que você sentiu foi só o começo. Isso é só o amor mortal, limitado, café com leite. Espere para ver como você é capaz de amar mais profundamente que isso. Você tem a capacidade de um dia amar o mundo inteiro. É o seu destino.”

Comer, Rezar, Amar. (via inverbos)
“Odeio ser clichê. Odeio nhe-nhen-nhen. Odeio inho-inho-inho. Odeio, odeio, odeio. Até que penso em você e me pego escrevendo pra você e digito coisas que tem “amor”, “nós” e “sempre” na mesma frase. É ridículo, eu sei. Eu te amo da forma mais babaca que existe.”

Aleatoriamente, você.     (via carencias)
“Aprendi que eu não posso exigir o amor de ninguém. Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência, para que a vida faça o resto. Aprendi que não importa o quanto certas coisas sejam importantes para mim, tem gente que não dá a mínima e eu jamais conseguirei convencê-las. Aprendi que posso passar anos construindo uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos.”

William Shakespeare.   (via carencias)

Vida Poética

lisbelice-s:

Toda vida humana é uma poesia em construção. Aqueles que permeiam em melancolia e solidão, tecem a poesia tanto quanto  boêmios ou os de felicidade serena. Portanto, a vida sendo poesia, não finda-se. Perpetua no tempo, mesmo que esquecida. Sejamos a melhor poesia que pudermos ser, ou a pior obra digna de aplauso.

R